Golfinho Tucuxi

Golfinho Tucuxi

Nome Cientifico: Sotalia fluviatilis

Características: De entre  baleias e golfinhos, o Tucuxi é um dos mais pequenos .

Até à pouco tempo pensava-se que havia 5 espécies distintas, mas agora considera-se que estas são variantes etárias e cromáticas de apenas uma, a S. fluviatilis .

Os animais fluviais são normalmente mais claros e mais pequenos do que os que vivem ao longo da costa.

Muitos indivíduos de ambas as formas aclaram com a idade. Pode ser confundido com o roaz-corvineiro que é semelhante, mas o Tucuxi é mais pequeno e tem o bico mais comprido, a barbatana dorsal é mais triangular e tem a ponta em forma de gancho.

Uma pequena parte da sua área sobrepõe-se à do boto, de aparência semelhante, mas mais uma vez, o Tucuxi é mais pequeno, tendo também a barbatana dorsal mais proeminente e um melão menos pronunciado.

Na parte mais meridional da área, pode ser impossível distingui-lo de uma jovem franciscana.

Apesar da sua grande população fluvial, o Tucuxi não está intimamente relacionado com os "verdadeiros" golfinhos-de-água-doce.

Barbatana Caudal

Barbatana Dorsal

Comportamento: Em geral desconfia dos barcos , apesar de alguns indivíduos poderem deixar-se aproximar. Pode surfar nas vagas deixadas por embarcações em trânsito, mas não "acompanha à proa" .

É visto frequentemente a " espiar ", dar " batimentos caudais e peitorais " e a " saltitar ". Capaz de dar saltos muito altos (caindo quase sempre sobre um dos flancos), em especial depois de ter sido perturbado.  Os mergulhos são normalmente curtos (cerca de 30 segundos) e é raro ficar mais de um minuto debaixo de água.

É um nadador activo . Pequenos grupos nadam muitas vezes bem juntos, sugerindo laços sociais fortes.

Pode ser visto a alimentar-se na companhia de golfinhos-de-água-doce e, no Amazonas, é visto muitas vezes na companhia de andorinhas-do-mar enquanto estas se alimentam.

O sopro é muito suave, comparado com o dos golfinhos-de-água-doce. Quando os animais costeiros emergem, em geral pouco se vê, mas os habitantes do rio erguem usualmente a cabeça e parte do corpo para fora da água.

Distribuição: Encontrado tanto em água salgada como em água doce . A área costeira estende-se para norte de Florianópolis , Brasil , até ao mar das Caraíbas , indo até ao Panamá ; contudo, foi recentemente descoberto uma população residente na laguna de Leimus , Nicarágua , ao longo de 800 km para norte da área anteriormente conhecida.

Surge em torno de algumas ilhas das Caraíbas e também no lago Maracaíbo , Venezuela .

Animais fluviais encontrados a partir dos estuários dos rios e subindo até cerca de 250 km do Orinoco e 2 500 km do Amazonas; os melhores locais para observar são os pontos de confluência dos afluentes com o rio principal. Principalmente em estuários e baías e em profundos canais de rios ou em lagos com muita água.

Alimentação: Krill ou outros crustáceos e peixe

Pagina Anterior