Golfinho-Corcunda

Golfinho-Corcunda do Indo/Pacífico

Nome Cientifico: Sousa chinensis

Características: A classificação dos golfinhos-de-bossa ainda não é definitiva. Poderão existir 5 espécies, apesar de actualmente a maioria das autoridades só aceitar 2:

O golfinho-corcunda do Indo/Pacífico e o golfinho-corcunda do Atlântico . Contudo, parece existirem com certeza 2 populações distintas do golfinho-corcunda do Indo/pacífico: um tipo é encontrado a ocidente da Sumatra , Indonésia ; o outro, a oriente e a sul da ilha .

Os animais do lado ocidental têm uma bossa de gordura característica, enquanto os do lado oriental têm uma barbatana dorsal mais proeminente , mas não têm bossa . É possível confundi-lo com o roaz-corvineiro, mas o movimento de emersão pouco habitual do golfinho-corcunda do Indo/Pacífico deve ser característico no oriente da Sumatra, e o seu dorso com bossa é em geral suficiente para a identificação no ocidente.

Barbatana Caudal

Barbatana Dorsal

A coloração do corpo varia grandemente entre as diferentes populações grupos etários e indivíduos.

Comportamento: Em geral bastante difícil de aproximar e tende a evitar as embarcações mergulhando e voltando a aparecer a alguma distância numa direcção diferente. Raramente "acompanha à proa" .

Comportamento de emersão característico: fura a superfície num ângulo de 30º a 45º, mostrando claramente o bico e por vezes toda a cabeça, e alguns segundos depois arqueia-se fortemente para trás e pode erguer a barbatana caudal para o ar.

Emerge aproximadamente todos os 40 a 60 segundos mas pode ficar debaixo de água durante vários minutos.

É em geral um nadador lento, mas a corte nupcial pode envolver uma veloz perseguição em círculos.

Pode voltar-se sobre um flanco e agitar uma barbatana peitoral no ar. Às vezes " espia ".

Salta com frequência, em especial os jovens, e pode dar saltos mortais completos de costas . Pode dar " batimentos caudais " enquanto se alimenta.
Associa-se com roazes-corvineiros e com botos do Indico e Golfinhos-fiandeiros .

Distribuição: Pouco conhecida e não se sabe se é contínua do sul da África à Austrália.

Ainda não foi registado nas Filipinas, apesar de parecer provável que ocorra aí. 

Vive sobretudo em águas tropicais e subtropicais.

É raro encontrá-lo a mais de alguns quilómetros da costa, preferindo costas pantanosas com mangues , lagunas e estuários , bem como áreas com recifes , bancos de areia e bancos de limos .

Por vezes entra nos rios , se bem que raramente suba mais do que alguns quilómetros e em geral dentro de áreas afectadas por marés. Prefere águas com menos de 20 m de profundidade e, em costas mais abertas, é típico encontrá-lo na zona da rebentação .

Alimentação: Peixes (tainhas).

Pagina Anterior